Leilões presenciais e eletrônicos oferecem produtos com preços melhores que os usuais.

Quando algum produto é barrado pela Receita Federal na alfândega, no momento em que entram no Brasil, e os mesmos não são reclamados por nenhuma pessoa, eles serão vendidos em leilões. Esses eventos são uma boa dica, pois os preços são melhores que os usuais.

De acordo com a Receita Federal, esses produtos que são leiloados, geralmente são aqueles que foram abandonados e depois entregues para o órgão. Quando se vai a um leilão deste tipo, você encontra uma diversidade grande de produtos que vão de canecas até dispositivos eletrônicos.

São dois os tipos de leilões feitos pela Receita Federal. O primeiro deles são os presenciais, os quais são voltados para pessoas que farão a compra dos produtos de maneira presencial. Os leilões acontecem em todo o Brasil e no site da Receita Federal você pode encontrar os locais.

Outro tipo é o leilão eletrônico. Eles são feitos de maneira virtual e se assemelham a um site online comum para leilões. Para participar, o interessado deverá acessar o site e-CAC da RF, o qual pede um código. Há um guia no portal da Receita Federal que mostra passo a passo como uma pessoa pode fazer a solicitação do código. Outra exigência é que o interessado tenha um certificado digital.

Os editais dos leilões nem sempre são iguais. Alguns destes documentos vão possibilitar que pessoas físicas participem do evento, mas outros podem abrir o leilão somente para pessoas jurídicas. A pessoa também deverá estar em dia com todas suas obrigações com a Receita Federal.

No site de Sistema de Leilões Eletrônicos, mesmo antes de o interessado entrar no e-CAC, é possível observar os editais, sendo que os mesmos tem a organização feita com data e local. Quando se clica em um destes editais, o internauta vai para uma página com várias opções. Cada um dos lotes daquele leilão em questão vai representar vários produtos ou até um conjunto de produtos. Todos vão apresentar um lance mínimo, com o valor divulgado do lado.

Os preços que são apresentados do lado dos produtos são os lances mínimos, mas geralmente não vão ser o preço final do lote.


A chegada de um novo integrante na família é sempre algo de muita festa e alegria. Para receber o novo rei ou a nova rainha do lar, são muitos os preparativos com os quais a mamãe e o papai precisam se preocupar. Afinal, tudo tem que estar perfeito e o enxoval deverá estar completo na chegada do bebê. Pensando em bons preços, produtos de qualidade e variedade, muitas mamães têm optado por montar o enxoval do bebê em Miami. Gostou da ideia?

São tantas mamães aproveitando os excelentes produtos disponíveis por lá, que podemos até falar que a cidade virou o “paraíso do enxoval”. Além disso, lá é possível encontrar coisas a preço de pechincha e aproveitar para passear. Claro que como é uma viagem internacional, você precisa se planejar antes de sair de casa. Além de comprar a passagem na promoção para economizar e de preparar a documentação para a viagem, precisa saber direitinho o que fazer por lá, para que possa voltar com todos os itens, sem se esquecer de nada. Ficou interessada? Então veja como montar enxoval de bebê em Miami!

Viajar ou receber em casa?

A primeira coisa a fazer é decidir se você quer realmente viajar até lá para ver e escolher item por item, ou se quer receber em casa. Fazer uma viagem longa durante a gravidez nem sempre é tarefa fácil e por isso é importante pensar bem.

Independentemente da sua decisão, a dica inicial é contratar uma “personal shopper”. Trata-se de uma pessoa que tem conhecimento dos melhores lugares, com os melhores produtos e poderá levá-la diretamente ao que você quer ou, se preferir, comprar os produtos que você escolher e te enviar.  É muito prático e vantajoso, pois antes de sair às compras, ela conversará com você perguntando quanto quer gastar, tema, cores e estilos. Depois, levará diretamente na loja adequada ao que você precisa ou fará a comprar dos produtos escolhidos por você e encaminhará para a sua casa.

As lojas são muito grandes e se você for sozinha, sem conhecer o local, pode se atrapalhar, demorar muito para encontrar o que precisa e até mesmo voltar para casa com metade do que queria apenas.

Faça uma lista completa:

Depois de decidir se você vai viajar ou não para lá, precisa saber o que realmente vai querer e precisar comprar. Com isso, poderá programar os gastos e adquirir tudo o que precisa sem se perder.

A dica é pegar uma dessas diversas listas prontas existentes e adaptar a sua região. Por exemplo, não adianta você comprar vários casacos tamanho RN se você mora em uma região quente e o bebê nascerá no verão.

Não se esqueça de descartar dessa lista os sapatinhos de tamanhos muito pequenos, pois o bebê nem usará. Como sua compra será grande, para 12 meses, não exagere. As crianças crescem rapidinho. Lembre-se disso!

Pesquise os diferentes produtos online:

Depois de ter feito a lista, tire um dia para pesquisar sobre os produtos que estão disponíveis. Com isso, você terá uma noção de cores, tecidos, modelos, entre outros. Vale também ficar atenta aos comentários das outras mamães sobre os produtos que você pretende comprar. Se encontrar alguém falando que não gostou, é bom ler o porquê.

Quanto você pode gastar para montar enxoval de bebê em Miami?

Quanto você pode gastar? Lembre-se de colocar nesse planejamento o valor da viagem, do hotel, da contratação da “personal shopper”, entre outros. Isso facilitará muito e ajudará a não extrapolar os seus limites de gastos.

Tudo pronto? É só escolher os produtos e montar enxoval de bebê em Miami.  

Por Milena Godoy





CONTINUE NAVEGANDO: