Como Fazer Teste de Covid-19 em Caso de Suspeita



Saiba aqui como fazer o teste em caso de suspeita de Covid-19.

Acha que precisa fazer o teste para coronavírus? Desde o início da Pandemia, o cenário tem provocado medo em muitas pessoas. Ninguém sabe ao certo quando esse momento irá terminar, mas sabemos que devemos tomar medidas de prevenção.

Se você notou sintomas, saiba que fazer o teste é fundamental. Isso porque apesar de não ser letal para todos os tipos de pessoas, o covid-19 pode ser transmitido e acabar gerando diversos óbitos.



Mesmo com as melhores formas de prevenção, todos nós estamos sujeitos à contaminação por covid-19. Sendo assim, vamos entender como prosseguir caso existam suspeitas acerca da contaminação.

Avaliando se a suspeita é concisa

Primeiramente, se você acredita estar infectado, busque entender se apresenta TODOS ou ao menos GRANDE PARTE dos seguintes sintomas:



  • Tosse seca;

  • Fadiga;

  • Perda de Olfato e Paladar;

  • Febre;

  • Dor de cabeça;

  • Em alguns casos você pode notar diarréias ou outras disfunções intestinais.

Se notar grande parte desses sintomas, o primeiro passo é o isolamento. Não adianta, por mais que seja somente uma suspeita, é importante se precaver e assegurar a saúde dos demais.

Lembre-se de que o coronavírus está presente no organismo muito tempo antes da manifestação de sintomas. Por isso, se você começou a apresentar algum sinal, pode ser provável que já tenha contaminado muitas pessoas, mesmo sem perceber.

É por isso que é essencial isolar-se o mais rápido possível, mesmo enquanto houver apenas suspeitas.

Escolhendo o teste

A SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia) recomenda um teste em especial, o PCR. Por isso, ao procurar uma unidade de saúde busque sempre por realizar o teste de coronavírus citado.

Leia também:  Como arrancar dentes de leite

Apesar de ser considerado padrão ouro, o PCR não é um teste 100% eficaz, podendo, assim, apresentar resultados falso-negativos. Desta forma, mesmo contaminado, o teste pode não encontrar o vírus no organismo.

Assim, se mesmo após ter feito o teste houver desconfiança, é aconselhável manter o isolamento por até 10 dias.

Outra opção disponível é o teste de antígenos. Menos eficaz que o PCR, este é um teste mais barato, e por isso não deixa de ser uma alternativa considerável. A grande problemática é que ele pode não marcar uma contaminação por Sars-CoV-2, por exemplo.

Existem também os testes sorológicos, que são até vendidos em farmácias. Eles buscam, no sangue do indivíduo anticorpos contra o Sars-CoV-2, e podem ser extremamente falhos, pois apontam somente uma contaminação passada.

Sendo assim, o mais recomendável é que sejam feitos testes PCR no máximo de pessoas possível. Caso não seja viável, testes de antígenos também podem ser feitos, mas não é vantajoso considerar testes sorológicos caso existam outras opções.

Realização do teste

A depender de cada opção, é importante fazer o teste PCR o quanto antes. Por este motivo, se você já notou sintomas de covid-19, faça o teste ainda na primeira semana. Assim, os resultados podem ser mais precisos e você expõe menos as pessoas ao risco.

No entanto, é interessante não realizar o teste no mesmo dia que os sintomas aparecerem. Isso pode dificultar os resultados e impedir uma visualização melhor da sua situação.

Os resultados do teste:

  • Positivo: Se este for o resultado, continue com o isolamento, e consulte um médico assim que possível para receber melhores instruções. É importante avisar as pessoas que você teve contato, para que possam se prevenir.
  • Negativo: Se o teste deu negativo, você pode ficar mais tranquilo. No entanto, permaneça tomando as medidas necessárias de prevenção e evite o contato com muitas pessoas, pois há a chance de ser um falso-negativo.
Leia também:  Dicas de como escolher o calçado ideal

Desta forma, o ideal é ficar em casa, se possível.

  • Inconclusivo: Se o resultado do seu teste foi esse, a melhor das atitudes é manter o isolamento. Isso ocorre pela inviabilidade da amostra, de forma que você possa sim estar contaminado, portanto permaneça em isolamento.

Lembre-se que o isolamento em questão é referido ao período de 10 dias, após o início da melhora dos sintomas. Passando esse período, você pode voltar à sua rotina tomando todas as providências cabíveis.

Por Camila Lacerda

Próximo Post

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *